Música no trabalho: ajuda ou atrapalha?

HiMaker Blog 0 Comments

 

Você está na sua sala ou no escritório onde trabalha. Durante o dia, uma sinfonia de telefones tocando, pessoas falando, o som dos teclados de quem digita como se estivesse em uma máquina de escrever, os cliques do mouse e as expressões em voz alta de alguém cujo computador acabou de travar. É uma verdadeira orquestra corporativa, mas com um diferencial: nada sincronizado e sem nenhum maestro.

A saída de muitos colaboradores é colocar um fone de ouvido e seguir trabalhando no mais puro isolamento acústico, ouvindo uma boa música enquanto realiza suas tarefas diárias. O ponto é: será que a música ajuda ou atrapalha quando o assunto é produtividade? A verdade é que nem a ciência chegou à uma conclusão, mas vamos te apresentar os dois lados da moeda (ou as duas faces desse disco).

Solta o som

Um estudo realizado pela Universidade de Miami entre profissionais da tecnologia concluiu que ouvir música no trabalho tem a possibilidade de aumentar a produtividade dos colaboradores. Eles perceberam que os funcionários que tinham o hábito de escutar música enquanto trabalhavam terminavam suas tarefas mais rápido e, além disso, tinham ideias melhores já que o humor era afetado positivamente pela melodia.

A empresa europeia de tecnologia Logitech realizou uma pesquisa que resultou nos seguintes dados: de cada 10 europeus, 8 escutam música no trabalho. 44% deles afirmaram que este hábito traz mais inspiração para colocar a mão na massa, e para 24% dos funcionários, a produtividade aumenta consideravelmente quando apertam o play.

Há controvérsias

Daniel Levitin, neurocientista e escritor do livro A Música no Seu Cérebro diz que ficamos menos produtivos ao trabalhar ouvindo música. Segundo ele, a melodia nos traz mais diversão e por isso apenas nos sentimos mais produtivos.

A recomendação de Levitin é que o colaborador escute música de 10 a 15 minutos antes de começar a trabalhar. Ele explica que durante a execução das melodias o cérebro libera um neurotransmissor chamado dopamina, responsável pelo sentimento de prazer, e a serotonina, que eleva o humor e facilita a concentração.

A psicóloga Ph. D. estadunidense Joanne Cantor, recomenda em seu livro Conquer CyberOverload ouvir músicas mais alegres durante atividades repetitivas e sem muita exigência cognitiva. Nas atividades com maior exigência intelectual e criativa, é melhor ouvir música antes ou nos intervalos, do contrário, sua produtividade poderá ser afetada.

Fizemos uma pesquisa entre os colaboradores da HiMaker para saber se uma boa música nos fones  de ouvido realmente ajuda na hora das atividades. O resultado é que 82,4% dos nosso colaboradores ouvem música no ambiente de trabalho e 94,1% da empresa acredita que a música afeta a produtividade de maneira positiva. Uma curiosidade: o estilo musical mais ouvido por aqui é o rock.

Seja para se concentrar ou escapar de um ambiente turbulento, a palavra de ordem é equilíbrio. Antes de colocar os fones e curtir o som, veja se é permitido ouvir música de acordo com a política da empresa. Tenha cuidado para não incomodar seus colegas com o volume ou quebrar o silêncio do local. Com música ou sem música, trabalhar de maneira produtiva e harmoniosa sempre soa bem.

 

Clique aqui e faça o download da nossa revista.